Tag: Hoppe

Amadurecendo com Murray

A primeira vez que encontrei Murray Rothbard foi no verão de 1985. Eu tinha 35 anos e Murray tinha 59. Durante os próximos dez anos, até a morte prematura de Murray em 1995, eu estaria associado a Murray, primeiro em Nova York e em Las Vegas, na UNLV, em contato mais próximo, imediato e direto do que qualquer outro, exceto sua esposa Joey, é claro.

Tendo agora quase a mesma idade que Murray tinha no momento da sua morte, pensei que era apropriado usar essa ocasião para falar e refletir um pouco sobre o que aprendi durante meus dez anos com Murray.

Eu já era um adulto quando conheci Murray, não apenas no sentido biológico, mas também mental e intelectual, e, no entanto, eu só amadureci quando associado a ele – e eu quero falar sobre essa experiência. Leia mais

Libertarianismo e a Alt Right

Em Busca de uma Estratégia para a Mudança Social

(Discurso proferido no 12º encontro anual da Property and Freedom Society em Bodrum, Turquia, em 17 de Setembro de 2017)

 

Conhecemos o destino dos termos liberal e liberalismo. Eles foram afixados por tantas pessoas diferentes e em tão diferentes posições que perderam todo o seu significado e se tornaram um rótulo vazio e indescritível. O mesmo destino agora está cada vez mais ameaçando os termos “libertário” e “libertarianismo” que foram inventados para recuperar uma parte da precisão conceitual perdida com o desaparecimento dos antigos rótulos. Leia mais

A Ética Argumentativa de Hoppe e seus críticos

Eu escrevi, desde em torno de 1994, inúmeras vezes sobre a inovadora teoria de direito libertário “A Ética Argumentativa” de Hans-Hermann Hoppe, e ainda ouço – repetidamente – os mesmos, cansativos e velhos argumentos e críticas. É incrível para mim o quão pretensiosos são alguns libertários que não têm nenhuma teoria própria de direitos, e muitos deles não tem base filosófica ou acadêmica, ainda assim, se sentem compelidos a criticar Hoppe e sua teoria de direitos, embora esteja claro que eles não leram quase nada e não tem base teórica própria que explique o porquê eles são mesmo libertários. Eles desconhecem ou são intelectualmente incapazes de reconhecer as muitas contribuições de Hoppe para a teoria econômica e política [1]. Leia mais

Escolas de pensamento não-praxeológicas

As escolas de pensamento não-praxeológicas erroneamente acreditam que as relações entre certos eventos são leis empíricas bem estabelecidas quando, na realidade, são leis praxeológicas necessárias e lógicas. Assim, eles se comportam como se o enunciado “uma bola não pode ser vermelha e não-vermelha ao mesmo tempo” exigisse ser testado na Europa, América, África, Ásia, Austrália – obviamente demandando muito dinheiro para pagar por tal audaciosa pesquisa sem sentido. Leia mais

© 2018 Bunker Libertário

Theme by Anders NorenUp ↑